Fique por dentro das nossas novidades 

Blog Gomining

Visão do candidato: os resultados do ENEM 2021 e o desafio de produzir uma boa redação

Compartilhar em:

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

< Voltar para o Blog

Estudantes do país inteiro que fizeram o ENEM aguardaram com muita expectativa os resultados da prova, divulgados na última semana. No que se refere à redação, mais de 2,6 milhões foram corrigidas. A espera pela nota gerou ansiedade sobretudo devido às dificuldades encontradas por muitos para escrever sobre o tema “invisibilidade e registro civil: garantia de acesso à cidadania no Brasil”.

A Gomining ouviu candidatos sobre o que acharam da prova escrita. A maioria afirmou que escrever a redação foi complexo por falta de domínio do contexto do tema para sustentar um posicionamento reflexivo e para propor uma intervenção qualificada para o problema da invisibilidade e do registro civil. Larissa contou que foi um susto abrir o caderno:

“Eu apostava que seria sobre meio ambiente. Não sabia muito bem por onde começar. Nunca discuti esse assunto e tive dificuldades para pensar e organizar a escrita. Minha nota não foi das melhores”.

Pedro explicou que se surpreendeu com o tema. Partiu para as questões objetivas e depois retomou a redação, demorando para concluir a escrita.

“Tirei 720. Poderia ter colocado outras ideias”.

Por outro lado, alguns gostaram da proposta e apontaram para a importância de motes considerados “fora da caixa”, mas relevantes por focarem “em temas que merecem a atenção dos brasileiros, como o de 2021, que de certa forma, abordou a inclusão”. Para Jonas, registar-se faz com que uma pessoa garanta seus direitos. “Sem isso, fica à margem da sociedade”, afirmou. Ele utilizou uma estratégia: “separei as palavras exclusão e dignidade para criar argumentos que defendessem que ninguém pode ser invisível e não ter registro em pleno século XXI. Depois fui pensando em exemplos para desenvolver, como o bolsa família”. Deu para tirar uma boa nota”.

Observando os dizeres de vários estudantes, mobilizar um bom repertório sociocultural diante de um tema menos problematizado nas mídias acaba sendo complicado. Nesse sentido, pode ter mais chance de fundamentar uma opinião quem lê bastante, mantém-se informado, acompanha discussões atuais e estabelece relações entre os conteúdos do Ensino médio com a realidade. As disciplinas de Humanidades se destacam na preparação para a prova de redação, pois auxiliam a ter um olhar atento e crítico às questões sociais, culturais, políticas, econômicas, bem como a imaginar enfrentamentos para os problemas em pauta.

Além disso, é importante ter domínio da estrutura do texto dissertativo-argumentativo, mas vale lembrar que uma boa escrita, aquela que impressiona o corretor do ENEM, não segue “uma receita de bolo”.

Conquistar a autoria avaliada na redação envolve fugir de fórmulas prontas e modismos, como frases de pensadores decoradas e inseridas no texto de forma forçada. Cabe ser reflexivo na escrita e abordar questões socioculturais relacionadas ao tema, lançando mão de exemplos, fatos, comparações para refletir sobre a problemática. É a capacidade de crítica, materializada com ideias organizadas, que faz com que o candidato se destaque.

Texto produzido por: Fabiana Kaodoinski

Na área da educação, a inteligência artificial passará não apenas pelas inovações em sala de aula, mas também na gestão educacional. Muitos sistemas baseados em IA poderão auxiliar na otimização de processos administrativos, proporcionando uma gestão mais eficiente, objetiva e transparente.

Cadastre-se para receber

nossas novidades