Fique por dentro das nossas novidades 

Blog Gomining

Avaliação da Redação do ENEM por meio de Inteligência Artificial

Compartilhar em:

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

< Voltar para o Blog

O acesso ao ensino superior via ENEM vem sendo cada vez mais procurado pelos estudantes. Buscando a concretização desse sonho, uma boa nota na redação é essencial. Para atingir 1.000 nessa prova que envolve uma boa escrita, uma ótima saída ao candidato é a prática textual sobre variados temas que impactam a sociedade brasileira, nos âmbitos social, cultural e político. Diante disso, fica o questionamento: como melhorar as redações por meio do exercício da escrita?

Destaca-se que o próprio ato de escrever configura um modo de aprimoramento, pela internalização da estrutura do gênero, pelo processo reflexivo implicado na organização de ideias sobre um assunto, enfim pelo uso da língua para construir sentidos, o que demanda compreensão de mecanismos variados de escrita, como coesão e coerência, observação de aspectos linguísticos emergentes, entre outros. Para além disso, ao escrever e submeter o texto a uma análise aprofundada, é possível perceber a adequação dele às competências avaliadas na prova do ENEM. Com isso, o candidato tem a oportunidade de pensar sobre possíveis reelaborações de sua produção, sendo a reescrita uma possibilidade de qualificação.

É nesse contexto que a inteligência artificial pode mostrar-se uma solução inovadora para auxiliar o estudante e o professor no processo de preparação para a prova de redação do ENEM. O sistema inteligente da Plataforma GO ENEM, da Gomining, com um clic, realiza a correção comentada de textos produzidos no formato proposto pelo ENEM. Ele foi desenvolvido com expertise humana e amplas pesquisas linguísticas e computacionais, que garantem segurança nos resultados, os quais são fornecidos com base nas 5 competências utilizadas na avaliação do ENEM. A análise textual considera tanto elementos da macro quanto da microestrutura da produção.

As competências avaliadas nas redações referem-se à/ao:

1. Modalidade escrita formal da língua portuguesa, fazendo adequada escolha de registro

O sistema observa se o candidato escreveu de acordo com as regras gramaticais, o que inclui ortografia, acentuação, crase, regência, concordância, etc. Também verifica o uso de gírias e outras informalidades.

2. Compreensão da proposta de redação e aplicação de conceitos de variadas áreas para desenvolver um texto dissertativo-argumentativo

A inteligência artificial verifica se o estudante escreve de acordo com o tema, ou demonstra fuga ou ainda desvio. Também avalia a construção da argumentação,  analisando se ela é consistente, evidente e diferenciada. Indica demonstração ou não, na redação, de criticidade, análise histórica e social de situações, autenticidade, autoria e atualização em relação ao que acontece no mundo, bem como aplicação de conceitos de várias áreas do conhecimento, para a mobilização de um repertório sociocultural produtivo.

3-  Seleção, relação, organização e interpretação de informações, fatos, opiniões e argumentos para defender um ponto de vista

A Plataforma GO ENEM avalia como o candidato defende sua tese. Para tanto, observa a coerência textual, o estabelecimento de conexões entre as ideias apresentadas, as relações de sentido entre as partes do texto e o modo como são organizados fatos, informações, opiniões e argumentos.

4. Conhecimento de mecanismos linguísticos para argumentar

A inteligência artificial examina o uso de mecanismos linguísticos necessários para construir a argumentação da redação, como a coesão.

5. Elaboração de proposta de intervenção para o problema discutido

O sistema identifica a presença e a qualidade da proposta de intervenção apresentada sobre o tema em questão, a qual se volta a melhorar situações que precisam da atenção da sociedade.

A tecnologia é mesmo incrível! Com a Plataforma GO ENEM, o estudante sabe seu nível de desempenho em cada texto escrito, com agilidade na devolutiva e orientações sobre como qualificar os aspectos que ainda precisam ser aprimorados. No âmbito da escola, o sistema mostra-se como apoio ao professor, que, com o tempo de correção otimizado, pode direcionar esforços à análise crítica dos temas e a tudo mais que a inteligência humana pode proporcionar para além da máquina.

Texto por: Fabiana Kaodoinski

Na área da educação, a inteligência artificial passará não apenas pelas inovações em sala de aula, mas também na gestão educacional. Muitos sistemas baseados em IA poderão auxiliar na otimização de processos administrativos, proporcionando uma gestão mais eficiente, objetiva e transparente.
Com a popularização dessa tecnologia, é comum que os professores se deparem com termos desconhecidos e muitas vezes até estranhos. Neste sentido, listamos alguns dos termos mais usados para quando falamos de IA aplicada à educação.

Cadastre-se para receber

nossas novidades